sexta-feira, 29 de julho de 2016

Saudosos Anos 90

Fonte: http://www.tembalada.net.br/wp-content/uploads/2015/04/tem-balada-musicas-dos-anos-90.jpg


Diferentes músicas marcam as diferentes gerações. A de 90 não foi exceção! 

Recuemos até ao tempo em que entoávamos e/ou dançávamos freneticamente estas músicas.




Baby One More Time, Britney Spears


Fonte: http://i.perezhilton.com/wp-content/uploads/2014/10/britney-spears-baby-one-more-time2.gif


Nos primórdios, a eterna princesa da Pop fez-nos querer estudar num colégio e usar uniforme. Desta forma, conseguiríamos cantar e imitar a coreografia, ambas na perfeição!

Na música, Britney apela a um recomeço com o seu baby. A falta dele deixa-a tão sozinha e carente e ela só quer acreditar que ele vai de facto voltar. 

A canção perfeita para nos identificarmos, na altura em que associávamos esta história com os nossos desgostos amorosos. 

Aqui percebemos o anúncio para a trangressão que tornou Spears numa hot girl. Continuando a exercer influência juvenil, instigou as adolescentes a assumirem a sua atitude provocativa.







Black or White, Michael Jackson





Não é sem motivo que Michael Jackson foi o cantor que mais álbuns vendeu até hoje. 

Inúmeras vezes, ele aproveitou a música como forma de intervenção. Neste caso, Michael canta um verdadeiro hino à igualdade. 

A genialidade que preenchem as suas composições devem-se em muito às referências políticas, literárias, cinematográficas, entre outras. Estas adornam o seu próposito, o de ser um ativista dos direitos civis e um combatente da liberdade. 

Talvez, na época, poucos fossem os que estavam atentos a estas mensagens. A atualidade dos temas leva-nos, agora, a pensar sobre eles através de músicas como estas. 





Complicated, Avril Lavigne

O que nos conquistou a todos? O jeito rebelde, o comportamento despojado. 

Fonte: http://25.media.tumblr.com/tumblr_m11vk81PIl1r2x62yo7_250.gif

Complicated, tal como todas as músicas da primeira fase trouxe-nos uma Avril pronta a quebar o estereotipo da rapariga feminina e bem comportada. 

No entanto, até nesta canção, podemos perceber um acentuado traço da ingenuidade advinda da juventude da cantora. 

Muitos dos que a idolatravam, passaram a adotar o seu estilo dread







I Want It That Way, Backstreet Boys


Os corações que estes jovens fizeram palpitar!

Fonte: http://31.media.tumblr.com/tumblr_lpw8p5RgWL1qjz83r.gif

Mais uma música que retrata um amor impossível, como foram muitos dos que tivemos na adolescência. 

Na maioria das vezes, tratavam-se de amores platónicos, quando nos apaixonavamos pelo Jesse MacCartney (juntem-se ao clube) ou por um dos rapazes desta, que foi uma das boysbands mais marcantes. 







Eu sou aquele, Excesso




Por cá, foram estes muchacos que fizeram suspirar a legião de fãs. 

Esta canção apresenta-se como uma autêntica declaração de amor, a qual fazia delirar as fiéis seguidoras da banda. 

Todas sabemos esta música de cor e tinhamos o nosso favorito. (o meu era o Gonzo, o senhor já na altura usava kilt, tinha um certo estilo :D)

Fonte: https://caisdamemoria.files.wordpress.com/2015/05/excesso.gif




Macarena, Los del Rio



O vosso espanto deve ser tanto quanto o meu, agora que me apercebo que desconhecia o videoclipe desta canção. 

Ela está entre as músicas de maior sucesso em 1998, e a verdade é que não há quem lhe fique indiferente!

No momento da noite em que ela passa, todos a cantam, ao mesmo tempo que executam a caraterística coreografia (há uns tempos, no Tapas em Coimbra... #tbt)



Como puderam constatar, estas são apenas algumas das músicas da vasta lista dos anos 90. Quais as vossas favoritas?


Escrito por Mariana Pinto

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Linguagem corporal: dicas

Este post tem uma base científica muito pouco sedimentada. Tudo o que vos vou falar assenta, somente, em algumas leituras, visionamentos de séries/filmes ou conclusões (tiradas através da observação de comportamentos) que a minha curta experiência de vida me permitiu reunir.



Fonte: https://media.giphy.com/media/1zFuyZJMs5cXK/giphy.gif



Já é rebatido o meu fascínio pelo comportamento humano. Deste modo, decidi traçar dois ou três tópicos acerca deste tema, bem como algumas dicas que podem ser úteis no vosso quotidiano.



1. A mentira. Este é aquele clássico que todos gostaríamos de detetar à primeira vista. Bom, tenho alguns ''truques'' para vocês! Porque o conhecimento é livre e partilhável =D 

  • Gestos: Segundo algumas leituras, percebi que o ser humano, desde pequeno, manifesta a tendência de colocar as mãos à frente da boca, quando emite um enunciado falso. À medida que vamos crescendo, vamos refinando esse gesto (até ele ficar cada vez menos óbvio). Por isso, muita atenção ali à região bucal de certas pessoas! Ainda no que diz respeito aos gestos, há quem diga que piscar os olhos naquele fatídico segundo pode ser a morte do artista mentiroso. Nunca consegui apurar este facto, no entanto fica a informação. =D 
  • Tom de voz: As variações no tom de voz também podem revelar certos artistas: ou demasiado agudo ou demasiado grave, quase impercetível. Na série Mentalista, Patrick Jane alerta a sua parceira da PJ que, quando ela emitia uma voz demasiado fina e aguda, se denunciava. 
  • Truque que pode dar jeito, aplicado a outra realidade: Também em Mentalista, Jane, por forma a reunir informações acerca de uma cena de crime, pergunta à multidão que assistia algo do género:

«Quem é que, por cem dólares, quer dizer a verdade/ dar informações acerca do que aconteceu neste local?» 


Imediatamente, a maioria colocou o braço no ar para falar. Exceto uma pessoa. Ora, isso significava que a verdade que essa pessoa tinha para contar vale muito mais do que uns meros cem dólares e que, claramente, sabia muito mais do que aparentava. Deste modo, Jane separou o trigo do joio, ou seja, as pessoas que não tinham nada a acrescentar ao caso (e que apenas queriam o dinheiro que ele ofereceu), da que era suspeita.



Fonte: http://media.tumblr.com/tumblr_m7ace4kUcQ1qcchw5.gif




2. Business. O aperto de mão é um habitué em entrevistas de emprego, negócios, política ou em relações que exigem esta cordialidade. Na verdade, até o aperto de mão pode entreabrir o nosso carácter.


  • Se o aperto de mão for ''reto'', isto é, se a mão ficar perpendicular ao chão e a palma apontar para o vosso lado esquerdo, significa que apresentam uma atitude de igualdade perante o outro, ou seja, vêem-no como um ser igual. 
  • Se, por outro lado, quando do aperto de mão, a vossa palma ficar, ligeiramente, virada para cima, isso significa que estão a prestar submissão ao outro. 
  • Por sua vez, se a palma ficar, ligeiramente, virada para baixo, significa que estão numa posição dominante e que apresentam uma atitude soberana perante o outro. 



Fonte: https://media.giphy.com/media/JwPBGHIh4IESc/giphy-facebook_s.jpg




 3. Sedução. Bem, dentro deste tema, há infinitas manifestações de interesse. Deixo-vos, no entanto, as que são fatídicas.


  • Os pés: Normalmente, os nossos pés apontam para a pessoa por quem manifestamos interesse. No caso das mulheres, se estiverem de perna cruzada e com o calcanhar fora do sapato (como se estivesse a brincar com o sapato, a calçar e a descalçar), é porque It's getting hot in here! =D 
  • As pernas e os quadris: Os homens tendem a abrir ligeiramente as pernas e a acentuar os quadris (colocando, por exemplo, as mãos na anca), de modo a destacar a genitália. 
  • Os polegares: Quando cortejam, os homens exibem muito os seus polegares: podem colocar as mãos nos bolsos e deixar, somente, os polegares de fora. 
  • Pulsos: As mulheres tendem, ainda, a exibir os seus pulsos e palmas da mão. É muito fácil ''apanhar'' este gesto, especialmente nas mulheres que têm o hábito de fumar. 



Fonte: http://mrwgifs.com/wp-content/uploads/2013/05/Barbara-Palvin-Sexy-Wink-Gif.gif




4. Coisas que eu já vi nesta curta vida. Este tópico é a parte em que eu digo algumas coisas (que devem ser bastante óbvias para vós) que fui registando mentalmente e que me permitem fazer uma categorização rápida da pessoa que tenho à minha frente. A falar assim parece que sou uma maléfica pronta a dizer «well, well», no entanto encaro isto como um ''truque'' ou ''dica'' que pode ajudar quem tem, por exemplo, um emprego que o obrigue a gerir muitas personalidades por dia. 

- Evito dar muita confiança a pessoas que têm a mania de olhar os outros de ''alto a baixo'', como se costuma dizer. Não é uma atitude bonita e roça ali a falta de educação.

- Pessoas que não respondem às saudações básicas desta vida (bom dia/tarde/noite) têm ali um certo complexo de superioridade, a meu ver.

- Odeio que me dêem coisas (papéis, cartões, dinheiro, etc) sem firmeza, isto é, sem convicção, quase a deixar cair os objetos. Dá a ideia de desprezo pela pessoa que têm à frente.

- Evito olhares demasiado penetrantes. Tomo esses olhares como uma afronta/provocação e, como tal, desvio logo a cara.

- Pessoas demasiado simpáticas... HESITO. Soa-me a postiço.

- Por outro lado, e falando em coisas mais agradáveis, gosto quando manifestam humildade. Sinto isso pela forma do sorriso, pela delicadeza e pelo emprego de certas palavras, pelo não ter medo de mostrar a vulnerabilidade.



E vocês? Contem-me! Conhecem mais dicas como estas! Estou curiosa para saber =D




Escrito por Susana Ferreira.


segunda-feira, 25 de julho de 2016

Dos favoritos #1: Sephora Cream Lip Stain

Olá a todas e a todos!

Falar de batons nunca é demais, certo? Certo! Batons são a minha perdição! Desta vez, venho dar-vos a conhecer os três Cream Lip Stain da Sephora que eu tenho (com muito orgulho AHAHA)! 

Para quem ainda não conhece este verdadeiro clássico da marca, trata-se de um batom líquido (ainda bem que estou a escrever este post enquanto existe a febre dos batons líquidos), mate (mas confortável, não repuxa), de longa duração e com uma pigmentação e durabilidade fantásticas! Tem uma textura aveludada e óleo de abacate na sua composição para não secar os lábios em demasia. Tem, também, um cheiro que, pessoalmente, adoro, um cheiro doce e baunilhado.
Não sai do sítio, não transfere, não começa a desfazer-se com o calor, nada! Embora seque um pouquinho os lábios, não é desconfortável nem pegajoso (ou seja, os lábios não ficam colados quando os juntam). 
É, simplesmente, um dos melhores batons líquidos de sempre e toda a gente diz o mesmo. Acredito que este seja um daqueles produtos que toda a gente deveria ter um, pelo menos, porque não falha. 



O aplicador é do género de um gloss, desliza muito bem e dá imenso jeito para fazer um traço direito e uniforme. Cada batom traz 5ml de produto, o normal, ainda vos dura imenso tempo, mesmo usando com frequência.



Neste momento, tenho três cores: 05 - Infinite Rose09 - Watermelon Slice e 13 - Marvelous Mauve.  


(Aparte: quando tirei estas fotos ainda não tinha a cor 09; depois, quando a tive, só me lembrei de tirar fotos ao batom na boca... Como sabem, ainda não tenho uma máquina fotográfica minha, por isso desculpem este fail. No entanto, dá para perceber que as cores são opacas e pigmentadas pela foto.)


Sephora Cream Lip Stain, 05 - Infinite Rose:



Classificaria este batom como um nude, mas a puxar os tons de pêssego. Tem ligeiros brilhos dourados, mas é mate.


Sephora Cream Lip Stain, 09 - Watermelon Slice:



Um coral com um nadinha de sub-tom laranja, meio neon! Perfeito para esta estação do ano!


Sephora Cream Lip Stain, 13 - Marvelous Mauve:


O nome diz tudo: é um mauve, um rosa velho lindo! Uma cor não muito vibrante mas que não passa de despercebida!

Por comprar ficou o 03 - Strawberry Kissed, mas um dia será meu também:

Fonte:https://pt.pinterest.com/explore/sephora-lip-stain/

Definitivamente recomendo estes batons! 
Custam 11€, mas estão frequentemente em promoção a 6,95€! São um exclusivo das lojas Sephora!
Gostaram? Espero que sim!

Muitos beijinhos.
Escrito por Sónia Dias.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Finding friends with the same mental disorder...PRICELESS!


Convidaram-me para escrever sobre amizade e eu… paniquei!

Partilho fotos? Uma imagem vale mais que mil palavras, mas podia haver quem não gostasse… Conto uma peripécia? São tantas e nenhuma com todos os meus amigos, não seria justo… 

Até que uma amiga partilhou a frase do título numa foto em que estamos o que somos: loucos, bons loucos!

Para mim, travar amizades só acontece de duas maneiras – ou muito facilmente ou muiiiiito dificilmente. Lógica da batata, eu sei, mas é assim: ou há uma química automática, o tal nível de loucura em completa sintonia e pouco tempo passa a parecer uma vida que não muda mais, ou então custa e demora, porque quando não me sinto “em casa” à primeira não tenho jeito para socializar. Ah, e claro, há sempre “aquela” pessoa que nunca será a tua pessoa.


Fonte: http://cdn.someecards.com/someecards/usercards/cheers-to-low-maintenance-friends-the-ones-who-understand-life-gets-busy-but-when-we-see-each-other-theres-nothing-but-love-dfccd.png



O que são amigos? Pessoas tão loucas quanto nós :)



Escrito por Raquel Carinha, My Super Sweet Twenty.


quarta-feira, 20 de julho de 2016

Maquilhagem para o dia-a-dia!

Olá a todas e a todos!

Como estamos a celebrar a amizade, decidi fazer um vídeo com uma das minhas melhores amigas, a Solange! :D
Fiz uma maquilhagem natural, para o dia-a-dia, que ela gostasse e se sentisse confortável!
Atenção, é um vídeo completamente amador, sem os melhores recursos, sem um bom programa de edição... Tentem não ligar a esse facto e foquem-se na nossa cumplicidade! AHAHA :D 




Esperemos que gostem do vídeo, tanto quanto nós nos divertimos a filmá-lo! 


Muitos beijinhos!
Escrito por Sónia Dias.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

De Amicitia


 [Título em Latim. Tradução: Sobre a Amizade]


"Os amigos Nunca São para as Ocasiões" (http://ospontosdevista.blogs.sapo.pt/miguel-esteves-cardoso-os-amigos-26270), assim se intitula o artigo de Miguel Esteves Cardoso, inserido no livro Explicações de Português. Concordo totalmente com a afirmação!


Não quero com isto dizer que considero que os amigos devem estar connosco sempre, impreterivelmente. É claro que desse modo, seria saturante para os dois lados. Mais do que tudo, os amigos têm de se fazer sentir!

Se estão perto, devem aproveitar para estar juntos o mais possível. Os momentos devem ser preenchidos pelo que mais prazer lhe dá. E não tenham dúvidas, são os nossos momentos mais genuínos e plenos. Aquela(s) pessoa(s) conhecem-nos como ninguém, naquele círculo desprendemo-nos dos artifícios a que as formalidades obrigam e experimentamos a liberdade de sermos tenros.

A distância minimiza estes encontros, e por isso, os poucos devem ser celebrados. A história que tens com esse(s) amigo(s) permite que sempre tenham algo em comum e as novas situações que vão vivendo separados, só acrescentarão mais entusiasmo às conversas. 

Sendo impossível uma inevitável separação física e contrariando a rotina, dispensemos tempo para saber como estão. É reconfortante perceber que se encontram bem! Não tenhamos receio que a amizade se desvaneça. Ela não se manterá como dantes, é certo, mas acabaremos sempre por encontrar aquilo que fez daquelas pessoas nossos amigos.






Os amigos não encontram diferenças entre si. 


Fonte: http://cdn1.mundodastribos.com/327481-desenho6.jpg


Este grupo de amigos (Recess/Recreio) distingue-se sobretudo pela diversidade que só quem está fora percebe. As diferenças servem apenas para encontrar a função ideal de cada um nas várias aventuras por que passam. É nas singularidades que eles se vão encontrando!




Os amigos aceitam as nossas decisões, mesmo que nem sempre as compreendam. 


Fonte: http://i124.photobucket.com/albums/p29/AnotherRain/PP05PSP118.png


Elizabeth e Charlotte (Pride and Prejudice/ Orgulho e Preconceito) sempre foram as melhores amigas. E mesmo que Charlotte se desviasse dos padrões de beleza e fosse tida como uma solteirona que passou da idade de casar, Lizzy nunca a afastou. Para ela, o que importava era a cumplicidade entre ambas. Assim, embora Elizabeth se insurgisse face a uma decisão dela, acabou por aceitá-la. Charlotte teria as suas razões para o fazer. 





Os amigos ocupam um espaço insubstituível na nossa vida.


Fonte: http://65.media.tumblr.com/tumblr_lnihzok5ZX1qc4i52o1_500.jpg



Damon e Alaric (The Vampire Diaries) eram muito mais do que "amigos de copos". Quando Alaric morreu, Salvatore não deixou que mais ninguém se sentasse ao lado dele naquele bar, onde ambos tantas vezes se embriagavam. A partida de Alaric abalou-o como só a morte de um verdadeiro amigo pode fazê-lo. 


Escrito por Mariana Pinto

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Skincare Review: Hydrabio, Bioderma

Olá a todas e a todos! 

Já referi muitas vezes o quão é importante tratarmos devidamente da nossa pele, mesmo que não usemos maquilhagem. Acreditem que as coisas simples fazem a diferença e vocês vão agradecer mais tarde por terem tirado 5 minutos da vossa rotina habitual para colocar um creme dia ou de noite, o que for. Se forem adeptas dos cosméticos, então aí não há sequer discussão possível, têm de tratar e mimar a vossa o melhor que puderem!

Recentemente, descobri esta gama da Bioderma (cliquem para conhecer melhor a marca), a Hydrabio. Já conhecia a marca mas nunca tinha experimentado nada dela. O meu creme de dia estava a acabar (que, se quiserem saber, é este) e eu queria também começar a usar um sérum durante o dia... A Parafarmácia do Jumbo da Figueira da Foz estava a fazer uma promoção sobre todos os produtos desta marca... Juntei o útil ao agradável e comprei os dois que queria (não sem antes fazer aquela pesquisazinha básica)!



A Bioderma possui várias gamas de acordo com os diferentes tipos de pele, a Hydrabio é dirigida para peles desidratadas! Desenganem-se se só as peles secas podem ser desidratadas, muito pelo contrário, peles oleosas podem ser igualmente desidratadas! Todo o tipo de pele precisa de hidratação e, por norma, não recebe a desejada.

Hydrabio Sérum Concentré Hydratant: Um sérum super levezinho, de textura em gel, transparente, que ao entrar em contacto com a nossa pele "derrete-se" e é logo absorvido por ela. Era mesmo um sérum assim que eu queria, para poder usar todos os dias de manhã e que não atrapalhasse em nada a maquilhagem! Não é pesado, mal o notamos. Possui ainda ácido hialurónico, que, como referi aqui, ajuda a reafirmar a pele.



Hydrabio Gel-Crème: Este creme de dia é para peles normais/mistas que necessitem de uma hidratação extra. Também tem uma textura em gel, mas mais "grosso" e esbranquiçado! Demora um bocadinho mais a ser absorvido pela pele do que o sérum, mas nada de mais. Funciona também como uma base para a maquilhagem e tem vitamina E e ácido salicílico na sua composição que funciona como um anti-oxidante, ajudando na prevenção do envelhecimento cutâneo.


Ambos vêm com sistema de pump, o que é muito mais higiénico. Cheiram bem e são travel-friendly, podem levá-los para qualquer lado que não ocupam muito espaço. Além disso, estes dois produtos são hipoalergénicos, não têm parabenos e são não-comedogénicos (ou seja, não bloqueiam os nossos poros, evitando, dessa forma, o aparecimento de pontos negros e borbulhas).

Sem dúvida que a minha pele ficou mais lisa, suave e preenchida com estes dois produtos! Não me arrependo nada nada nada de os ter comprado!
O preço de cada um ronda os 20 euros, embora me tenha ficado muito mais barato graças à promoção.
Podem comprá-los em qualquer Farmácia ou Parafármacia ou online aqui e aqui.

Gostaram? Espero que sim! Nunca se esqueçam de tratar devidamente da vossa pele!
Muitos beijinhos.
Escrito por Sónia Dias.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Blogging ❤






O Canto Superior Direito tem o desejo de se afirmar na blogosfera, como tal decidiu juntar-se ao Blogging! Não é uma novidade extraordinária?? 

Para os bloggers que têm o mesmo objetivo (ou para os nossos leitores que, futuramente, pretendam criar um blog) deixamos algumas informações úteis:


O que é o Blogging


«O mundo dos blogs tem tido um crescimento muito positivo em Portugal. Criar um blog nunca foi tão fácil, basta escolher o tema a abordar e expressar o que se quer transmitir.

Por vezes, o blogger não consegue atingir o público que deseja, não por falta de empenho, mas sim pelos meios de comunicação.
O Blogging foi criado com o objectivo de aproximar os blogs aos seus leitores. Organizado por categorias, o leitor tem a oportunidade de aceder de imediato ao assunto que mais lhe interessa sendo redirecionado para o blog.»

Como funciona?

Aderir ao Bogging é totalmente gratuito. Se estiverem interessados, basta enviar um mail (a manifestar a vossa vontade) para aqui.


Quais as categorias que engloba?

Basta seguir a seta --------------------------------------------> http://blogging.pt/blogs




Podem seguir, ainda, o Blogging nas Redes Sociais:




quarta-feira, 13 de julho de 2016

A nossa Susana



Sendo este espaço fruto da amizade, usamo-lo, neste dia, para homenagear alguém que temos orgulho em considerar amiga. 










Pela mão da Ana Bárbara.





Uma salva de palmas para as memórias, palavras, gestos e devaneios que preenchem a nossa união e que, para sempre, te possamos ter como nossa. 












A Inês acrescenta: 


"A Susana tem um sentido de humor fenomenal. É das pessoas mais engraçadas que conheço". 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

O efeito borboleta


Fonte: http://i.imgur.com/0WGgqsn.gif

Fonte: http://i1.mirror.co.uk/incoming/article8394395.ece/ALTERNATES/s615b/Euro-2016-Final-Portugal-v-France.jpg


E foi assim que, finalmente, vencemos!


Fonte: http://data.whicdn.com/images/64143871/original.gif


Lembro-me de, desde cedo, ouvir dizer que neste tipo de competições é muito difícil ganhar. Vamos com a força toda mas depois... Depois descarrilava tudo! 

Não percebo nada de futebol. Não sei nada de nada. Somente as regras básicas. Odiava Educação Física, especialmente o período em que tínhamos de ''jogar à bola''. Eu era tão má a fazer passes que a minha perna parecia um taco de golfe quando queria ''chutar'' a bola. Já para não falar da desilusão dos meus colegas quando o professor me designava para ficar na equipa deles... Posto isto, qual era o raciocínio? A totó vai à baliza para não atrapalhar as nossas táticas de jogo formidáveis! Desde já declino esta falta de visão dos meus camaradas de equipa... Se eu não sabia chutar, quanto mais defender!! Por mim, tinha ficado no banco e todos beneficiaríamos. 

Serve esta breve incursão ao meu passado (pouco triunfal) para dizer que a jogar sou uma nódoa, mas que não foi por isso que passei a abominar futebol. Ninguém me tira o regalo de ver a nossa Seleção! 

Tinha 12 anos quando aconteceu o Euro 2004. Vivi aquilo intensamente, o meu patriotismo estava no auge... Mesmo que tenha maçado o meu pai com aquelas perguntas clássicas:



''- Pai, o que aconteceu agora? O que quer isto dizer???????????????? O que é um fora de jogo? E por que motivo o árbitro assinalou falta??''


Na final contra a Grécia, a minha prima disse que não se ia sentar para ver o jogo. Ficar os 90' de pé era a sua promessa. Hesitei... Algo me dizia que aquilo não ia resultar, até porque no intervalo ela foi à casa de banho e isso desfez logo o efeito da sua intenção. 

Doze anos depois, cá estamos com a taça. Ter a melhor equipa da Europa é revigorante, especialmente depois de nos terem adjetivado de uma forma tão pouco chic. Ontem, aos 25' lembrei-me da violência que foi o jogo contra a Holanda, no Mundial 2006, quando o Cristiano foi atacado na coxa. À semelhança dos holandeses, os franceses entraram a matar e eu perdi a esperança. 

Durante o prolongamento, na assistência, alguém dizia:


 ''Tenho a certeza de que vamos ganhar. Aqui o meu coração diz-me isso. Se não ganharmos, ele vai ficar em pedaços''. 



Minutos depois, o Éder marca inesperadamente e a minha amiga Teresa exclama:


 ''Ganhámos Susana! Eu não estou a acreditar! Nós ganhámos o Euro!''


O meu ceticismo obrigou-me a dizer ''Calma, Teresa... Temos de jogar o resto do prolongamento... Temos de cumprir os tempos!''... Mas a Teresa é que tinha razão... Já estava ganho! Portugal levantou mesmo o seu esplendor =)

Imagem de base: http://a.espncdn.com/combiner/i/?img=/media/motion/ESPNi/2016/0707/int_160707_Extra_Time_Who_will_shine_in_Sundays_final/int_160707_
Extra_Time_Who_will_shine_in_Sundays_final.jpg&w=738&site=espnfc


Escrito por Susana Ferreira. 

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Há amor como o primeiro?


Embora a Seleção Nacional seja a estrela deste fim de semana (e muito bem!), há, com certeza, espaço para uma ida ao cinema! A pensar em vocês, decidi dar a minha breve opinião acerca de dois filmes que estão em cartaz ;) 


1. Now You See Me 2

Fonte: http://filmspot.com.pt/images/filmes/posters/big/291805_pt.jpg

Estávamos na primavera de 2013 quando saiu o primeiro! Não sendo particularmente fã de ilusionismo nem do tema propriamente dito, julgo que, ainda assim, foi um filme surpreendente e fascinante. Fascinante é mesmo a palavra. O deslumbramento que o espectador sente, quando da exibição dos truques de magia, não tem preço! 

Neste segundo capítulo, os quatro cavaleiros chegam com mais lábia e minúcia! Os truques da chuva e da manipulação de cartas arrebataram-me! Se já viram, qual foi a vossa cena favorita? 

O primeiro filme é sempre o primeiro filme (confesso que senti falta da Isla Fisher neste segundo), todavia a fórmula ''com a verdade me enganas'' tem resultado na perfeição e já anseio pelo 3! =)



2. Finding Dory

Fonte: http://screenrant.com/wp-content/uploads/Finding-Dory-Poster.jpg


Treze anos depois, voltamos ao fundo do mar. Desta vez, Dory, apesar de sofrer de perda de memória a curto prazo, toma a resolução de procurar a sua família. Depois de muitas trocas e baldrocas, tudo fica bem quando acaba bem =) Apesar de muitos «Finding Nemo», «Finding Marlin», «Finding Hank» dentro de um «Finding Dory», o filme convence e encanta, respeitando as memórias da nossa infância. 

Como sempre, há determinados ensinamentos e simbolismos perfeitamente emoldurados nas animações da Disney. Neste caso, realço a preocupação de educar os espectadores para a conservação animal!

Por sua vez, não podia deixar de referir as vozes. Vi o filme dobrado e foi um gosto ouvir, de novo, a Rita Blanco =) 



Escrito por Susana Ferreira. 

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Blush me up!

Olá a todos e a todas! 

Blush... Aquele produto tão básico e que dá tanta cor e vida ao nosso rosto! 
Percebi que nunca tinha feito um post só dedicado a esta maravilha, por isso aqui está ele! Vou falar-vos de dois blushes que uso praticamente sempre, alternando-os consoante a maquilhagem que tenha feito nesse dia!
Estes dois blushes pertencem à gama Pure Radiance Powder Blusher, da H&M: super levezinhos, pigmentados, em formato de pó compacto e baratos!


Pure Radiance Powder Blusher na cor Golden Peach







A embalagem tem a forma de um hexágono, é super compacta, pequenina, leve, de plástico duro até! Apesar de ser de plástico, as cores escolhidas (preto e dourado) conferem um ar mais luxuoso à embalagem. 
Aqui está mais um dupe do famoso blush da Nars, o Orgasm (provavelmente, o blush com mais imitações à face da Terra)! 
Como referi, eles são muito pigmentados, é preciso mão leve nestes meninos! Esta cor é perfeita... É um rosa com reflexos dourados, muito bonito. Enquanto o Orgasm da Nars é um tom mais pêssego, este é um bocadinho mais rosa, mas são muito idênticos. 
A textura destes blushes é como se fosse um pó cremoso, mas não em demasia! São amanteigados e suaves ao toque!


Pure Radiance Powder Blusher na cor Rosy Brown








Por sua vez, a cor Rosy Brown é um tom de pêssego quente, com um nadinha de brilho dourado (considero que na cor Golden Peach nota-se muito mais o brilho dourado). 
Julgo que esta cor é mais versátil do que a primeira, até porque fica bem em mais tons de pele do que a Golden Peach.  
Esta é a que uso mais, precisamente por conseguir combinar mais maquilhagens com ela! 

Aqui estão os swatches das duas cores para verem bem as diferenças:





Cada um custa 7,99€ e super que recomendo estes blushes! São uns dos meus favoritos, porém destaco também os blushes da Sleek, The Balm, Rimmel, Essence e Catrice, pois também são baratos e com uma pigmentação, durabilidade e textura semelhante a produtos de grandes marcas! Basta pesquisarem :D 

Gostaram?
Espero que sim! :D
Escrito por Sónia Dias.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Las Vegas, baby!


Sonhar é isto, imaginar, planear e quiçá, um dia, realizar. Recentemente, eu e a Susana temos um novo destino de sonho. 





Fonte: https://scontent.flis1-1.fna.fbcdn.net/v/t34.0-12/13595490_1118142818248171_194266858_n.gif?oh=dfeecb83444fb06b6f854f554d6b71e7&oe=577B4E0B





Embarquem connosco nesta jornada pela cidade onde a vida se transforma num show



Bem, ao desfilarmos pela Fremont Street, entramos no ambiente. De todos os lados, música, luzes, animação! Ah, e por nada, deixaríamos escapar a hipótese de, pelo menos, entrar num verdadeiro casino!


Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/10-atracoes-gratis-em-las-vegas#1


Fonte: http://static.boydgaming.net/fremont/assets_v3/shell/BAM-background.jpg



Como admiradoras de grandes espetáculos, agendaríamos uma noite para assistir ao jogo de luzes e músicas que acontece na Fontains of Bellagio


Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-MJdiONNKF58/UXDBQv-0dJI/AAAAAAAADm4/dkpqYlzy2qQ/s1600/show-fontes-bellagio.jpg



E como passar e não visitar The World of Coca-Cola? Uma boa oportunidade para conhecer a história desta bebida épica, e claro, provar doces e gelados com este sabor. 


Fonte: http://msalx.viajeaqui.abril.com.br/2012/06/26/1552/5tY2z/mattkingstoncoca.jpg?1340738584



Estamos literalmente a vibrar com a próximo local a visitar: Area 51. Sim, queremos ver tudo, a rota dos extraterrestres, o misterioso Dry Lake e as locações de filmes como Men in Black e Independence Day

Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-Zn9p4-KcVn4/VMFknNHAhAI/AAAAAAAAEbU/Yg_ZOmbUyIA/s1600/%C3%A1rea-51-las-vegas.jpg


Fonte: http://activerain.com/image_store/uploads/6/3/2/1/0/ar13053007901236.JPG



Quase expulsas do local por insistirmos em ficar depois da duração estipulada para a visita, dirigimo-nos para a próxima tour. Em êxtase, vemos os cenários de famosos assassinatos e assaltos. Depois, seguimos para o The Mob Museum


Fonte: http://activerain.com/image_store/uploads/6/3/2/1/0/ar13053007901236.JPG

Fonte: http://ontrip.dk/wp-content/uploads/2014/05/140509-The-Mob-Museum-Las-Vegas-5.jpg

Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-OMMlPhboKpM/VMD-RGynieI/AAAAAAAAEak/LgSGZSqRMKU/s1600/exposi%C3%A7%C3%A3o-mob-museum-las-vegas.JPG



Por fim, encontramos a paz no Grand Canyon. Não deve ser a toa que ele é considerado uma das sete maravilhas naturais do mundo!


Fonte: http://www.papillon.com/acc_img/vault/papillon/img/canyon-hero.jpg

Fonte: https://content-oars.netdna-ssl.com/wp-content/uploads/2015/12/gc-raft-lees-diamond-hero.jpg




Calma, não podemos ir embora sem tirar uma foto que confirme que estivemos cá! (Com esforço, conseguirão imaginar-nos bem ali no meio :D)


Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/5e/Welcome_to_Fabulous_Las_Vegas.jpg




Na impossibilidade de concretizar este desejo nos próximos anos, ficamo-nos pelo mais semelhante e acessível no momento: o novo Las Vegas Chicken :)


Link para o produto: https://www.mcdonalds.pt/Ementa/ProdutoGeral?pid=408&from=31


Escrito por Mariana Pinto