quinta-feira, 28 de abril de 2016

Vai uma limonada?

Fonte: http://dailysupply.nl/wp-content/uploads/2016/04/beyonce-lemonade-stream-1-800x445.jpg


O fim de semana trouxe-nos duas tendências: o início da sexta temporada de Game Of Thrones e a estreia do novo álbum visual de Beyoncé. Sobre o primeiro tópico já dissertámos, resta-nos atentar no último. E que último! A Internet está a fervilhar com este lançamento, sobretudo com a mensagem que este veicula.


Sigo o trabalho da Beyoncé desde o Dangerously In Love e, apesar de ter sempre mensagens fortes e de defender causas nobres, a verdade é que Lemonade está noutro patamar. Se a diva já era respeitada e com talento reconhecido, agora já não temos mais cognomes para a apelidar... O que vem a seguir a Queen B? Parece-me que Queen B já se torna um pouco redutor, dada a grandiosidade da sua obra.


Ao mesmo tempo, parece que é desta que o público mais casmurro se vai render e deixar de associar Beyoncé à vertente mais sexual da música. A meu ver, essas perspetivas sempre foram mal interpretadas. Não se deve confundir alguém que assume a sua sensualidade e sexualidade com alguém que se apropria de uma linguagem mais sexual para obter o sucesso fácil.



Fonte: http://imagesmtv-a.akamaihd.net/uri/mgid:file:http:shared:mtv.com/news/wp-content/uploads/2015/01/33-beyonce-gifs_-partition-1421185762.gif


Compreendo que seja quase desconcertante, tendo em conta a sociedade em que vivemos, uma MULHER admitir, de forma natural, os seus fetiches, a sua luxúria e a sua emancipação. No entanto, há que ter espírito crítico e, acima de tudo, disponibilidade intelectual para se poder compreender o que a mulher e a obra nos querem transmitir.


Neste Lemonade, Beyoncé conta-nos uma história. Conta-nos a jornada de alguém que sofreu de adultério, por parte do marido, e o caminho a percorrer até ao perdão e à reestruturação da harmonia conjugal. Esta história poderá ser ficcionada ou não, já que estamos a falar de arte. Eu diria que o poeta é um fingidor e, como tal, chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente, isto é, acredito que, efetivamente, a traição de que se fala tenha sido real mas, elevada ao plano da arte, tenha ganhado novos contornos.


Fonte: https://media.giphy.com/media/l3V0IJ4pqQAHF6X0k/giphy.gif


Como espetadora, senti que estávamos perante uma outra faceta da artista. Desta vez, Beyoncé distancia-se do que tem feito até à data: se estávamos habituados a coreografias sensuais, a sacudidelas de cabelo, bem como a diversas abordagens ao amor (em todas as suas vertentes), agora os protagonistas são outros. Elogia-se a mulher negra, passa-se uma mensagem de superação, de gestão de sentimentos face a uma possível traição enquanto se exploram novos territórios musicais.



Fonte: http://fora.mtv.ca/wp-content/uploads/2016/04/LEMONADE.gif


É, sem dúvida, o álbum menos linear de Beyoncé, marcado pelo ecletismo e pela metamorfose.


A crítica tem sido muito generosa mas há quem acuse a artista de racismo e de feminismo gorado:

- «Ah e tal ela é feminista e perdoou o marido!»
- «Ah e tal ela é feminista mas insultou as mulheres que andaram enroladas com o marido!» (Como se isto fosse uma novela da TVI).
- «Ah e tal ela quer mostrar que é muito boazinha porque perdoou!»
- «Ah e tal ela é uma fraude para o feminismo».


1.º) Feminismo ≠ Adultério. Cada um faz escolhas na vida. A escolha dela foi manter o casamento. Perdoar não faz dela menos feminista. Se eu continuava a relação? Não. Mas eu só tenho 23 anos e desconheço o que é gerir um casamento com filhos. Não me sei colocar dentro da situação. Cada caso é um caso, mas atirar postas de pescada é sempre o mais fácil. Por outro lado, volto a chamar-vos à atenção de que isto é arte. Nada do que está ali dito e mostrado corresponde EXATAMENTE à realidade. Arte também é isso, transformar os limões (experiências dolorosas ou experiências felizes) que a vida nos dá em limonada (arte = objeto irreal). O sofrimento é a melhor motivação do artista.

2.º) Se eu ouvi bem, o que a Beyoncé nos disse foi 'Call Becky With the Good Hair'. Pois bem, o Lemonade é muito mais do que uma história de traição. É também, como disse, cravejado de referências à cultura negra. Se quiserem saber mais acerca da «Becky with the good hair» leiam este artigo da MTV: http://www.mtv.com/news/2872856/beyonces-lemonade-and-what-black-girls-really-mean-by-good-hair/.

3.º) Mais uma vez: o álbum relata-nos uma jornada (intuição, negação, raiva, vazio,...) até ao perdão (perdão a si mesma e ao marido). Ela cura-se a ela própria e decide aceitar de volta o companheiro porque, de alguma forma, lhe faz sentido. Ninguém está a dizer para fazerem o mesmo. Através do seu objeto artístico, ela pretende passar uma mensagem positiva, livre de rancor. Se escolhessem o segundo retângulo do esquema que apresento abaixo, estava tudo bem na mesma e a mensagem continuaria a ser positiva =)






4.º) Voltar a ler os pontos 1, 2 e 3.


Vivemos numa era em que todos temos uma opinião muito válida sobre as coisas e o nosso bom senso anda completamente ''descalibrado''. Perdemos tempo a encontrar o senão de cada bela, mesmo que a bela não tenha senão. É nítida a mensagem que a obra nos transmite, por isso vamos beber uma limonada e aproveitar as coisas boas que, no meio de tanto ruído, ainda se fazem.



Fonte: https://secure.static.tumblr.com/bc9a46f1fdac06d2bc3ca5ea100de99f/cfkoxfn/6uuo64gya/tumblr_static_tumblr_static_4ps48ofyyzcwcgg0wc0occoks_640.gif

Escrito por Susana Ferreira. 

quarta-feira, 27 de abril de 2016

5 batons para a Primavera-Verão

Olá a todas e a todos!

Finalmente podemos dizer que é Primavera! Os dias estão mais soalheiros e com mais cor e vida! Por isso mesmo, reuni cinco batons que traduzem bem esse estado de alegria (pelo menos para mim...).

Obviamente que são exemplos, vocês usam o que quiserem! Por norma, associamos as cores frias ao Outono-Inverno e as quentes aos dias de sol.... Não é uma regra, mas acabamos, quase intuitivamente, por seguir isto.



Na minha opinião, devemos deixar tudo o que for mate de lado nestes meses... é tão giro ver a pele a brilhar com o sol! Por isso, só selecionei um batom mate e um semi-mate para este post... para "abraçar" todos os gostos!
As cores dos batons que escolhi são todas, exceto uma, dentro dos mesmos tons: cor de rosa, cor de pêssego, coral.. para mim, são OS tons desta estação, sem dúvida!


1. Kiko Velvet Mat - Satin Lipstick, na cor 611 (6,90€)




Este batom é semi-mate, eu diria, porque não é 100% mate, mas também não é 100% cremoso. Tem um acabamento acetinado. É completamente opaco e não vos dá aquela sensação que alguns batons mate dão... de "repuxamento". É super confortável usá-lo! Um dos meus batons favoritos. 
Eu incluo-o ainda dentro da categoria dos nudes, só que mais escuro. Com pele morena fica bem qualquer batom nude, na minha opinião, seja mais claro ou mais escuro.




2. Rimmel Apocalips Lip Lacquer, na cor 102 - Nova (ronda os 7€)





Este batom nem é um batom líquido mate nem é um gloss. Já repararam que só tenho batons "estranhos", não? AHAH Existe a versão mate, se preferirem. 
É um "cor-de-rosa-barbie", aquele rosinha puro e lindo! Nem toda a gente é fã, mas eu sempre gostei de batons cor de rosa! 
O aspeto menos positivo deste batom é mesmo o cheiro... Eu ligo muito aos cheiros das coisas! Nesse sentido, sou mesmo picuinhas... E este batom cheira mesmo muito mal. Mas não sabe mal! Interessante... 
O efeito que confere é algo natural, não é 100% opaco, mas tem pigmentação suficiente para que não seja considerado um gloss. Vende-se em qualquer hipermercado.




3. Rimmel Lasting Finish by Kate Moss, na cor 05 (ronda os 6/7€, estão muitas vezes em promoção)






Já disse aqui no blog que o meu batom favorito de sempre é o 08 desta coleção! Este não fica atrás! É um "cor-de-rosa-morango", mesmo lindo! No entanto, julgo que, em termos de cor, este é menos pigmentado do que o 08, por exemplo. O 08 parece-me mais opaco. Definitivamente, este tem mais brilho!
É também muito confortável de se usar, mas dura umas 4 horas intacto no máximo! Por isso convém tê-lo sempre com vocês! É uma cor excelente tanto para o dia-a-dia como para uma saída à noite, na minha opinião. 
Também se vende em qualquer hipermercado.





(desculpem o meu espelho piroso da Primark :D)


4. Essence Long Lasting Lipstick, na cor Coral Calling (2,50€)




No verão de 2014 andei louca à procura de um batom coral! Andei algum tempo a investigar, como devem perceber, esta não é uma cor que se veja em muitas marcas de batons. 
Finalmente encontrei-o e é tão lindo! 
Okay, a embalagem é um bocadinho "simplória", mas a este preço não se pode pedir tudo! O batom ser de qualidade já nos chega! 
Tem um acabamento cremoso a puxar o gloss, ou seja, não vai secar os vossos lábios nem evidenciar as linhas deles. Porém, sendo este o seu acabamento, é natural que não dure horrores de tempo... Dura 3 horas intacto no máximo! Eu não me importo nada com isto, nunca me incomodou, mas se vocês não gostam de retocar a maquilhagem, então, talvez, este tipo de batons não seja para vocês. 
É um batom mesmo muito hidratante! E a cor... É realmente um verdadeiro coral! Aquele tom entre o laranja e o rosa, lindo! 
Vende-se nas lojas Clarel ou Wells.






5. O Boticário, coleção Pop Colors, na cor Rich (3,99€)




Começo por dizer que esta coleção d'O Boticário era de edição limitada... Penso que já não se encontra à venda. Contudo, eu incluí este batom neste post por duas razões: 
a) é uma cor linda de morrer, muito singular e é mesmo a cara do Verão; b) pode já não haver esta cor nesta marca mas o Boticário não tem a exclusividade da cor! Com certeza que encontrarão este tom noutra marca! Por isso, fica aqui o exemplo.
Este batom é m-e-s-m-o mate e dura imensooooo tempo! É uma cor fora do vulgar, um "rosa-goiaba-coral", como muitas pessoas a descrevem. É um rosa bem quente, com um leve toque de neon e fica m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o em pele morena! 




Gostaram? Espero que sim!
Têm alguma destas cores? :D
Beijinhos.
Escrito por Sónia Dias.

terça-feira, 26 de abril de 2016

«Game of Thrones» - O regresso

Fonte: http://static1.squarespace.com/static/52fc05c9e4b08fc45bd99090/5331dfe2e4b0f77da2ddde51/56ccccfe40261d9c2e3601a4/
1456334456046/?format=1000w


Domingo, 24 de Abril, acordámos com uma grande motivação. Mais logo, assistiríamos ao primeiro episódio da 6.ª temporada de Game of Thrones.  
Pois bem, eu já vi e a maioria de vós, decerto também. Assim, recordemos em sequência os principais momentos desta estreia. 


Depois de uma retrospectiva da temporada anterior, alegramo-nos ao ouvir a  saudosa música de abertura. 


Na Muralha de Gelo: 

Inicialmente, vemos a descoberta do corpo de Jon Snow por Sir Davos. Os companheiros logo apontam Thorne como o impulsionador da insurreição contra o comandante.

Fonte: https://s.yimg.com/ny/api/res/1.2/YAmIvzg.QP5l_Id3sbnlqQ-/YXBwaWQ9aGlnaGxhbmRlcjtzbT0xO3c9NTAwO2g9Mjky/http://
l.yimg.com/cd/diminuendo/1.0/original/a3e9ff89941464f0766a4cf622420bca253d7779.gif


Mais tarde chega "Red Woman" que diz ter tido uma visão de Jon a lutar em Winterfell. No entanto, ele está ali à sua frente, morto. Sim, mas isto não ficará por aqui. Ao contrário de Jon Snow, nós sabemos (quase) tudo :D

Throne tenta justificar a morte de Snow aos patrulhas. Ele cita as consequências negativas que a sua decisão em lutar com os selvagens provocou. 

Revoltados, os companheiros de Jon querem vingar-se. Sir Davos pede que ajam de forma ponderada para que não sejam mortos também. 



Em Winterfell

Ramsay lamenta a morte de Myranda, e admira a sua coragem, referindo ser a única que nunca mostrou medo pela sua pessoa. Promete vingá-la e acaba por mandar que o seu corpo seja dado aos cães. Quando esperávamos a oportunidade de ver um traço de humanidade de Ramsay, ela cai por terra. 

Fonte: https://pbs.twimg.com/media/CgmB43FWIAA538W.jpg


Roose Bolton parabeniza o filho pelo aniquilamento de Stannis Baratheon, mas adverte-o de que precisa de encontrar Sansa. O Norte necessita estar ao seu lado no inevitável confronto com os Lannister. 

Sansa e Theon continuam a sua fuga, até ao momento em que são apanhados pelos homens de Ramsay. Quando se previa a volta da donzela às garras do noivo e a morte sádica de Theon, surge Brienne e Podrick. Os dois exterminam a tropa de Ramsay, auxiliados pelo golpe final de Theon num dos homens. 

Brienne acaba por se apresentar como vassala de Sansa e as duas fazem juramentos de fidelidade. 

Fonte: https://1.bp.blogspot.com/z6qXilRDhEo/Vx5ZTo3DX0I/AAAAAAAAjP0/MPBTcQeInCkn3QZFgN6k9P5kdnbqk6l3gCLcB/
s640/vlcsnap-2016-04-25-17h52m51s217.jpg


Em King´s Landing

Cersei fica desolada ao constatar a sorte de Myrcella e confidencia a Jaime que já o sabia. Ela conta-lhe a profecia feita por uma bruxa, a qual indica que todos os seus filhos morreriam. Jaime refere que não acredita no destino, e que ambos recuperarão tudo o que perderam e conquistarão ainda muito mais. 

Fonte: http://media.virginradio.fr/article-3176034-ajust_930/lena-headey-revient-sur-la-relation-de-cersei.jpg


Margaery permanece sem ceder à pressão da Septã Unella que insiste para que ela confesse a sua culpa. O Alto Septão pede o mesmo, instigando-a com o facto de o marido sentir a falta dela. A rainha questiona-o pelo estado do irmão, que tal como ela se encontra preso. Porém, não obtém a tão esperada resposta. 


Em Dorne

Ellaria Sands e as filhas matam friamente Doran Martell e o filho Trystane. Ellaria pretende dominar Dorne com a astucia que os homens não revelaram. 

Fonte: http://images6.fanpop.com/image/photos/39500000/6x01-The-Red-Woman-game-of-thrones-39538187-1280-852.jpg



Em Meeren

A dupla Tyrion e Varys passeia-se pela cidade, ambos com trajes de mercadores. Mais uma vez, nos brindam com um dos seus divertidos momentos. 



Ao reconhecerem nas ruas as ameaças a Daenerys, Tyrion e Varys apontam como culpados os "Filhos de Harpia", ou os próprios homens libertados pela Mãe dos Dragões. Tyrion diz que os escravos sentem que Daenerys os abandonou. Continua, assinalando que o medo dominou a cidade e estão agora constantemente sob perigo. 

Varys adianta que procura pelo mandante dos "Filhos de Harpia", e logo saberão de quem se trata. Pouco depois, os habitantes da cidade começam a correr assustados. Os dois homem vão ao encontro do alvoroço e deparam-se com um grande incêndio. 


*** 

Sor Joran e Daario prosseguem a sua busca por Daenerys e percebem que estão próximos de um território que supõem pertencer aos Dothraki. Ao achar o anel de Daenerys, Sor Joran conclui que a ela está na posse deste povo. 


Os Dothraki

O exército Dothraki assedia Daenerys, embora estranhe aspetos como a brancura do seu cabelo. O chefe logo que a vê, tenciona torná-la sua amante. A repulsa de outras amantes que por a considerem feiticeira a querem morta e as investidas perversas do chefe acabam quando Daenerys afirma que era esposa de Khal Drogo. Por falar nele, que saudades. E ressuscitarem-no? Agradecíamos ;) As mulheres indicam que como viúva, o lugar dela será agora no Templo de Dosh Khaleen. 

Fonte: http://fangirlish.com/wp-content/uploads/2016/04/got69.jpg


***

Arya encontra-se numa escadaria a pedir esmola. Uma jovem aparece, dá-lhe um bastão e encoraja-a a lutar com ela. Dada a sua condição, ela não têm orientação e é brutalmente espancada pela outra. A mesma promete voltar no dia seguinte. Não sei a vocês, mas a mim cheira-me que estão a testar a Arya, ao mesmo tempo que a treinam para lutar no seu estado de invisual. 


(De volta à) Muralha de Gelo: 

Throne pede a Sir Davos e aos restantes que se rendam, sendo que se de contrário os atacarão. O homem promete ainda recompensas a Sir Davos se este fizer como espera.

O fiel escudeiro de Stannis não acredita nas palavras de Thorne e prevê a morte dele e dos companheiros. Sem alternativas, acredita, ao contrário dos outros, que só "Red Woman" poderá salvá-los.



Vemo-la então, ela olha-se numa das louças do quarto e começa por despir o vestido. Quando ela tira o robe (disse robe, não, queria dizer vestido), podemos preparar-nos para um grande momento :D 




Em seguida, tira também o colar com que tantas vezes a vemos. 

Fonte: https://3.bp.blogspot.com/-7_1saeLiGWI/Vx5eF57nswI/AAAAAAAAjQ4/eCnfUiUDIh80cZGtPOe2Rr-Gj6bT8VMFgCLcB/s640/Untitled-5.gif




Depois disso, vemos só o seu reflexo na louça onde se mira. 





Olhamos e parece-nos que a figura está distorcida... Até que passamos de novo a ver a mulher, e sobressaltamo-nos com esta imagem:










Fonte: https://49.media.tumblr.com/287d0c0ea55fb2c8ff6bf6a29c59b30f/tumblr_o66h2kD1xV1thti8go3_500.gif








A reacção foi unânime, ficámos estarrecidos com tamanha revelação. Em mim, após o espanto reinou o medo, quem é esta mulher e do que ela (ainda) é capaz?



Escrito por Mariana Pinto

segunda-feira, 25 de abril de 2016

O Latim está na moda!

O Latim está na moda! Sempre considerei que o Latim era uma língua misteriosa e enigmática. Esse foi o motivo que me levou a estudá-la. No cinema faz-se, muitas vezes, uso desta língua para acentuar a aura mágica com que se pretende envolver o espetador. 

(Quando leio alguns textos em Latim, a minha irmã diz sempre «Ai! Parece que estás a fazer algum feitiço!!)

Fonte: http://lovelace-media.imgix.net/uploads/519/4dd4dba0-c5a5-0132-459c-0ebc4eccb42f.gif?


Ainda usamos muitas expressões latinas na língua portuguesa: umas, sobreviveram na sua forma original, outras serviram de base a provérbios, fórmulas ou ditados populares.

A Europa, apesar de heterogénea, apresenta uma matriz culturalmente unificada. Essa unidade deve-se, efetivamente, à herança clássica que foi preservada ao longo dos tempos. 

Fiquem com algumas expressões mais recorrentes e sua tradução. Assim, já podem dar um toque mais erudito às conversas entre amigos ;) 


1. Alea iacta est ('A sorte está lançada') foram palavras proferidas por César quando este decidiu atravessar o rio Rubicão. Aplicamos esta frase quando tomamos uma decisão convicta, depois de se ter hesitado durante muito tempo. 



2. Alma materOs latinos usavam-na para se referirem à pátria. Hoje, usamo-la para nos referirmos à Universidade, 'mãe alimentadora' das faculdades intelectuais.



3. O provérbio «quem tudo quer tudo perde» poderá ter sido influenciado pela máxima latina camelus cupiens cornua aures perdidit ('o camelo por querer ter chavelhos perdeu as orelhas'). A ambição desmedida pode trazer mais danos do que benefícios. Quando a ganância ultrapassa os limites, podemos sair prejudicados.



4. Fiat lux ('faça-se luz').


5. Como proclamou Virgílio, na Eneida, fama uolat. Este verso terá que ver com a rapidez com que se espalha uma notícia, neste caso remete para a denúncia do amor de Dido. 



6. Honoris causa é a fórmula usada para comunicar a uma entidade que recebeu um título honroso, 'por motivo de honra'. 



7. O pressentimento de que 'no meio está a virtude', deriva da frase in medio stat uirtos



8. Plínio, na obra História Natural, afirmou in uino ueritas ('no vinho está a verdade'). Ainda está muito presente a ideia de que, quando alguém está embriagado, diz a verdade.



9. Ovídio, na obra Metamorfoses, ofereceu-nos o seu maior pensamento: omnia mutantur, nos et mutamur in illis ('todas as coisas mudam e nós mudamos com elas'). 



10. Redde Caesari quae sunt Caesaris, quae sunt Dei, Deo. O provérbio entrou desta forma na nossa cultura e significa 'a César o que é de César e a Deus o que é de Deus'. Semelhante a esta expressão temos «cada macaco no seu galho». 



E podíamos estar aqui muito mais tempo... E vocês ? Quais as expressões latinas que conhecem? Partilhem connosco! :) 



Valete! ('adeus!')



Escrito por Susana Ferreira. 

quinta-feira, 21 de abril de 2016

O Livro da Selva

Fonte: https://media1.popsugar-assets.com/files/2016/01/07/755/n/1922398/2355df67d182ce84_JB_Triptych_1-Sht_Full_Online_v4_rev_lg.xxxlarge_2x.jpg


«Eu uso o necessário, 
Somente o necessário
O extraordinário é demais...»
♪ ♫ ♩ ♫



Ver O Livro da Selva foi como se alguém me aconchegasse, com uma manta, numa sesta de domingo à tarde, no sofá. É aquele filme que vos deixa com um sorriso parvo e com uma lágrima marota de origem incerta: nem sabem se ela surgiu de tanto sorrirem ou se foi o resultado dos momentos mais tensos.

Para os mais velhos, a nostalgia de infância é aquele tiro certeiro. A inocência, a vontade de voltar atrás, a Disney, as músicas, a fantasia... Enfim... Para os mais novos, é uma oportunidade excelsa de conhecerem um dos clássicos mais simbólicos da nossa fábrica de sonhos favorita.

Genericamente, o filme é uma adaptação digital do clássico que tão bem conhecemos. Devo dizer que adorei todo o aparato visual... Os pontos altos, para mim, foram os olhos penetrantes e exóticos da nossa Bagheera a sobressair na penugem densa e escura ... E o momento em que o Mogli se senta na barriga do nosso urso preguiçoso Baloo e, seguindo a corrente do rio, cantam o hino epicurista «Eu uso o necessário, somente o necessário...». =)


Fontes: http://www.cartoonbucket.com/wp-content/uploads/2015/10/Mowgli-Sitting-On-Bagheeras-Back-kli323.jpg.
http://assets.teenvogue.com/photos/56b7e2d20d5ec2974922bb84/master/pass/Screen%20Shot%202016-02-07%20at%207.15.25%20PM.png


O símbolo da sabedoria, da experiência de vida e da proteção. A Bagheera e o pequeno Mogli oferecem-nos momentos deliciosos de ternura e de cuidado. 



Fontes: http://blog.diariodecine.es/wp-content/uploads/2013/10/selva2.jpg
https://cdn3.vox-cdn.com/thumbor/tm2ikGYYs_c7l70X4GHjOudCflI=/cdn0.vox-cdn.com/uploads/chorus_asset/file/6341421/junglebaloo.jpg

O momento que mais ansiava era este: The Bare Necessities. É aqui que vocês vão quebrar. :') Demasiada nostalgia junta. Vão aperceber-se de que, realmente, não nos faz mal ser um bocadinho Ricardo Reis e viver sem horas. Já agora, ouçam este instrumental. +.+




Muitas são as personagens do filme que vocês vão identificar, no entanto não posso deixar de falar do imponente Shere Khan.


Fonte: http://assets2.ignimgs.com/2016/01/05/jbtriptychshere-khan-1280jpg-0d6fb6_1280w.jpg

Quando o vi lembrei-me, instantaneamente, do Richard Parker do filme Life of Pi e de como, no fundo, ambos representam o mesmo: a ameaça e a superação dos nossos próprios medos e inseguranças. Todavia, enquanto o Richard Parker é uma versão mais ''dark'' de Pi, o Shere Khan parece-me ser, somente, o gatilho para o amadurecimento de Mogli. 

Fica a sugestão para um fim de semana mais into the wild ;) 




Escrito por Susana Ferreira. 





quarta-feira, 20 de abril de 2016

REVIEW: Dois produtos bons e baratos!

Olá a todas e a todos!

Como já devem ter percebido, eu sou da opinião que nem toda a maquilhagem tem de ser cara para ser boa... Da mesma forma que existem produtos a 100€ que não valem nada, há também os que custam 5€ que valem muito e são, muitas vezes, menosprezados.

Sou fã de marcas como a Catrice e Essence e já vos falei delas muitas vezes aqui no blog! Hoje trago-vos dois produtos que, na minha opinião, valem muiiito a pena ter no nosso cantinho de maquilhagem!

Essence Soo Glow Cream to Powder 
Highlighter





Como o nome indica, é um "cream to powder", isto é, um género de um pó cremoso, não é 100 % pó nem 100 % creme, está ali no meio. Esta cor é a 10 Look on the bright side, mas também existe a 20 Bright up your life:

Fonte: https://allthingsbeautyyxo.wordpress.com/2015/03/18/review-swatches-essence-soo-glow-cream-to-powder-highlighter-in-bright-up-your-life/

Enquanto a cor 10 é um tom perolado com um sub-tom amarelo, a 20 é uma cor rosada. Como prefiro iluminadores em tons de pérola/champanhe, decidi comprar a cor 10.



Este iluminador traz 4g de produto, ou seja, dura muito tempo. É pequeno e, apesar da tampa ser redonda (como podem ver na primeira foto), ocupa muito pouco espaço na vossa carteira.

A cor é linda, na minha opinião. Para quem está a começar na maquilhagem penso que é uma boa opção começar primeiro com produtos em creme (porque são mais suaves do que os produtos em pó). Especialmente no que toca a iluminador.... Um bom iluminador em pó dá logo aquele brilho wow, podem estranhar nas primeiras vezes... por isso, é melhor começarem com algo em creme.

Considero que este seja um produto para colocar com os dedos... Tentei com pincéis mas não ficou nada bem. Prático, não? Não precisam de utensílios para o aplicar!
É mesmo muito fácil aplicá-lo e ele mistura-se muito bem; contudo, têm de ser rápidas a colocá-lo, uma vez seco não se mexe mais!
É mesmo tirar o produto, colocá-lo onde quiserem na cara (eu costumo colocar no osso da bochecha, arco do cupido, no canto interno dos olhos e abaixo da sobrancelha) e misturar, misturar, misturar enquanto ele está cremoso.




O efeito que dá é algo muito natural, como se a vossa cara irradiasse mesmo assim, daquela maneira!
Na foto parece o contrário, mas não se esqueçam que isto foi mesmo só para a foto, ou seja, passei o iluminador umas 3/4 vezes no mesmo sítio, para poderem ver a sua cor em condições. Acreditem que o efeito é mesmo natural.
Ao colocá-lo, evitem "esfregá-lo"; mais vale tocar ao de leve com "batidinhas" com os dedos. Se esfregarem, acabarão com uma espécie de risca com brilho na vossa cara e não vai ficar misturado. Ao misturarem é que vêem que ele vos dá algo muito soft e natural.

Dura umas 5 horas sem se mexer; depois, já começa a desvanecer... O que é natural para um produto em creme. Os produtos em creme são mais suaves do que os em pó; porém, duram menos tempo.


Catrice Camouflage Cream 

Já vos confessei que o que menos gosto na minha cara são as olheiras e o facto de ter psoríase. Foi precisamente para tentar disfarçar isso que me aventurei na maquilhagem.
Sou fiel ao meu Fit Me Concealer da Maybelline, mas, além dele, tenho este que vos vou falar e um da Clarins também espetacular!





Existem três cores, se não estou em erro... a que tenho é a 010 Ivory, a mais clara das três. Ele é bem mais claro do que parece nas fotos.
Traz 3g de produto, o que ainda vos rende muito tempo, mesmo a usar todos os dias.
É um corretor em creme, bem pastoso! Eu aplico-o com os dedos por achar mais fácil e para aquecer o produto antes de o aplicar... assim fica mais maleável e fácil de trabalhar!



Também é pequenino e fácil de transportar.
Ao início, tive um pouco de receio em usá-lo por achar que iria ficar acumulado nas rugas e linhas de expressão, mas não, muito pelo contrário... percebo agora que isso me acontece mais com corretores líquidos! Este fica no sítio e aguenta-se muito bem, mesmo que não tenha colocado pó por cima.
Tem uma cobertura elevada, como seria de esperar. Pessoas com poucas ou nenhumas olheiras não precisam de um corretor com este tipo de cobertura, é lógico.


Espalha-se muito bem! Contudo, nunca o recomendaria a pessoas com pele seca... nunca mesmo. Colocar este corretor numa pele seca seria um desastre. Quem tem este tipo de pele é sempre preferível usar produtos líquidos e hidratantes.

Quando tirei estas fotos, esqueci-me de tirar uma fotografia que comprovasse a eficácia deste menino.... como ainda não tenho uma máquina fotográfica só minha não posso remediar esse lapso! Portanto fica aqui esta foto:


Fonte: http://www.misslipgloss.nl/catrice-camouflage-cream/




Um aparte: para vos falar sobre estes (ou outros) produtos é porque eu acho MESMO que eles são um bom investimento. Por isso é que eles estão usados. Porque são usados no meu dia-a-dia. Nunca recomendaria ou falaria bem de algo que não achasse que fosse bom. Daí que eles tenham "marcas" de uso. 

O preço do iluminador e do corretor de olheiras ronda os 3/4 euros e podem encontrá-los em qualquer Wells ou Clarel. Ou online aqui

Gostaram? :D Espero que sim!
Muitos beijinhos!
Escrito por Sónia Dias.